Videos de Palhano

Loading...

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Pensamento do dia

"Se queres ofender um adversário, elogia-o em  voz alta pelas qualidades que ele não possui."

Para refletir - Ofendendo-se

   Ofendendo-se

As pessoas maduras não se abalam por causa de comentários indelicados de outras pessoas. De vez em quando as pessoas dizem coisas para nos testar e fazem comentários do tipo: “você não trabalha duro!” ou “você come demais!” ou ainda “todo mundo sabe que você casou com ele por dinheiro!”. Às vezes, essas coisas são ditas por inveja, mas com freqüência, são ditas para provocar uma reação. Qualquer que seja o motivo, a melhor maneira de lidar com isso é sorrir e, ou não dizer nada, ou concordar com a pessoa.

Assim sendo, da próxima vez que seu vizinho o vir em seu carro novo e disser: “você não trabalha quase nada e, ainda assim, eles lhe pagam uma fortuna!”, simplesmente sorria e responda: “não é maravilhoso?”. Você não tem de explicar nada sobre suas responsabilidades e sobre o tempo que fica “ralando” no trabalho. Não precisa justificar. Apenas sorria e deixe isso para lá.

Quando a sua cunhada observar coisas do tipo: “você está sempre tirando férias!”, concorde com ela. Diga: “sim, adoro tirar férias!”. Se o seu primo disser: “puxa, você deve ter gasto uma nota nessa piscina”, sorria e fale: “pode apostar que sim. É que detesto piscinas baratas”!

Não se deixe perturbar. Você não vai ganhar nada discutindo com seu primo, sua cunhada, seu vizinho ou com quem quer que seja. Quando encontrar com pessoas assim, concorde com elas de uma maneira gentilmente natural. Se você começar a tentar se defender, estará frito.

Em poucas palavras: somente pessoas que “pensam pequeno” fazem comentários desagradáveis; e somente pessoas que também “pensam pequeno” se ofendem. Seja alguém que “pensa grande”.

Bom dia!!


Andrew Matthews, no livro "Faça amigos"

Aniversariantes do dia

Márcia Rerúzia
Elida Oliveira
Clecio Amaral
Larinha Lima
Lucelena Silva
Luiz Ribeiro
Franklin Neto
Mario Sergio Ferreira Lima

Marllon Brenner

Elke Maravilha está em coma, mas responde bem a medicação

A família de Elke Maravilha informou na página oficial do Facebook da atriz que ela está em coma.

Elke, 71, está internada há mais de um mês na UTI da Casa de Saúde Pinheiro Machado, no Rio, se recuperando de uma cirurgia. Ela chegou a ir para o quarto, mas voltou à unidade de tratamento intensivo.

“Elke responde bem a medicação e o mais breve sairá do coma com seu longo e prazeroso sorriso. A família e todos amigos agradecem o carinho, a atenção e toda vibração positiva que todos estão colocando para sua recuperação”, diz mensagem publicada no Facebook.
Fãs responderam com orações e mensagens de apoio.

Elke nasceu na Rússia e se mudou para o Brasil ainda na década de 1940.


Fonte: Folhapress

Governo do Ceará reforça a segurança em Quixadá com novo BPRaio


O Governo do Ceará implantou, na manhã deste sábado (23), o Batalhão de Policiamento de Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio) da Polícia Militar, em Quixadá, no Sertão Central do Ceará. A cidade é a quarta a receber o policiamento especializado no Estado e faz parte da estratégia de interiorização do BPRaio no Ceará.
O governador Camilo Santana ressaltou seu compromisso pessoal com a segurança pública. “Me comprometi em olhar, pessoalmente, as questões de segurança pública do Estado, pois faz 17 anos no Ceará que os números de violência registrados só faziam crescer. A interiorização do BPRaio é mais uma das várias ações que estamos fazendo para ter um Ceará mais pacífico. Um passo importante no combate à criminalidade que é repreendida diariamente por nossa força de segurança”, destacou o governador do Estado para moradores da região, na Praça José de Barros, ícone do município.

Com o objetivo de dar um maior reforço à segurança na região do Sertão Central, o BPRaio de Quixadá conta com 52 homens, divididos em seis equipes e equipados com 24 motos especiais para abordagens rápidas, além de duas viaturas blindadas e adaptadas para ação ostensiva. O investimento total foi de R$ 2,28 milhões, sendo R$ 38 mil por moto e R$ 149 mil por viatura, assim como para armamentos e equipamentos de segurança.

O policiamento é feito em locais com maior incidência de crimes de homicídio, roubo e tráfico de drogas. Toda a estrutura serve para atuação mais efetivamente em Quixadá, com ações também nos demais municípios compreendidos na AIS 15 (Senador Pompeu, Pedra Branca, Milhã, Deputado Irapuan Pinheiro, Solonópole, Ibicuitinga, Morada Nova, Quixadá, Choró, Ibaretama, Banabuiu, Quixeramobim, Jaguaretama).

Cronograma de implementação

O projeto de interiorização do BPRaio prevê, ao final da implantação, que estejam atuando nas principais cidades do Interior com 425 policiais, divididos em 60 equipes, com 240 motocicletas e 13 viaturas. Até o fim deste ano,as cidades de Canindé, Crateús, Quixadá, Itapipoca e Tauá também receberão o Batalhão. As cidades de Juazeiro do Norte, Sobral e Russas já receberam 210 PMs, 120 motos e 6 viaturas, no total.

Segundo o comandante do BPRaio, o tenente-coronel Marcio Oliveira, a interiorização do Batalhão uma maior dinâmica no atendimento das ocorrências, dando mais rapidez na resposta policial. “A chegada do BPRaio na cidade de Quixadá representa um fortalecimento da presença do policiamento ostensivo, além de uma melhor abordagem no atendimento de ocorrências de crimes violentos, roubo, porte ilegal de armas, consumo e tráfico de entorpecentes, entre outros. Ou seja, reforçando as ações repressivas e preventivas em cumprimento da tropa das ações já realizadas pelo Governo do Estado”, ressaltou o comandante.

Mais ações

Durante a cerimônia, o governador Camilo Santana também anunciou mais reforços para a segurança na região. “Venho em breve para anunciar mais investimentos para o Sertão Central. Em Quixadá, implantaremos ainda uma nova delegacia plantonista 24 horas, uma base fixa da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer), além de um novo quartel do Corpo de Bombeiros Militar. Somando as outras diversas ações já implantadas pelo Governo do Estado, como: novos policiais civis e militares entrando na corporação; a ascenção e valorização dos policiais militares, após anos de espera para a promoção; novas delegacias estruturadas; novos equipamentos; diálogo com a sociedade civil e entidades, enfim. Estejam certos que o nosso compromisso é de trazer mais paz, conforto e segurança para todos os cearenses”, adiantou o governador.


Com Governo do Estado

Governo estuda regra que eleva tempo para se aposentar

O governo estuda propor uma regra de transição no âmbito da reforma da Previdência que aumentará em 40% o tempo restante para a aposentadoria. O incremento será o “pedágio” a ser pago pelos contribuintes que estiverem mais próximos de obter o benefício e, portanto, estariam incluídos na chamada faixa de transição entre o regime atual e o novo modelo. Para os demais, deverá valer a idade mínima, que pode ser de 70 anos. Ainda não está fechado qual será a idade usada como referência para a divisão dos dois grupos.

A proposta dos 40% foi comentada esta semana em uma rede social pelo ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, e confirmada ao Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, pela pasta. “Para quem faltasse 10 meses, teria de trabalhar mais quatro. Faltariam 14 meses para aposentar”, escreveu Padilha.

As centrais sindicais, no entanto, ainda não haviam sido apresentadas a essa ideia durante as reuniões que têm mantido com o governo para debater o assunto. Embora o Executivo mantenha o otimismo sobre a aceitação, líderes sindicais adiantam que não vão acatar a sugestão.

“Não aceitaremos nenhuma regra que aumente o tempo de trabalho para quem já está no mercado de trabalho”, disse o deputado Paulinho da Força (SD-SP), presidente da Força Sindical. Para ele, as regras atuais de aposentadoria são um direito adquirido dos trabalhadores. “Pedágio, nem pensar”, frisou. Como alternativa, o deputado sugere a criação de uma “Nova Previdência”, com contribuintes nascidos a partir de 2001. Neste caso, a central aceitaria que o governo fixasse uma idade mínima para aposentar.

O presidente nacional da União Geral dos Trabalhadores (UGT), Ricardo Patah, afirmou que a entidade tem analisado com “cautela” as propostas do governo e pediu bom senso do Executivo. “Não dá para ficar criando situações contrárias aos interesses do trabalhador. É tudo nas costas deles”, disse. Os líderes sindicais engrossaram o coro de que o governo tem de “fazer a parte dele” para reduzir o déficit na Previdência, estimado em R$ 149,2 bilhões neste ano.

O marco de divisão entre quem poderá ou não usar a regra de transição “pode parar em qualquer lugar”, explicou o chefe da Assessoria Especial da Casa Civil, Marcelo de Siqueira. Segundo ele, a questão ainda está em estudo e não há sequer definição sobre o que será usado como referência: a idade, o tempo de contribuição ou uma combinação dos dois.

Na prática, a ideia é que haja dois grupos, um que vai se aposentar pela regra de transição e outro que terá de esperar a idade mínima. A regra de corte é que vai dizer quem vai se encaixar em qual. “Para quem está próximo de se aposentar, não é idade mínima (que vai valer)”, disse Siqueira.

Em outra versão do novo modelo, o governo não descarta excluir a trava que dividiria os dois grupos. Neste caso, o próprio beneficiário poderia visualizar qual regime seria mais vantajoso. Para quem até hoje contribuiu pouco à Previdência será mais negócio aderir à idade mínima, entende o governo. Em relação à idade mínima, a ideia é mesmo fixá-la em 70 anos. A avaliação é de que outros países onde a idade mínima está em torno de 65 anos já analisam a necessidade de aumento. “Como queremos reforma de médio e longo prazo, temos de pensar lá na frente”, justificou Siqueira.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.


Fonte: Estadão Conteúdo

sexta-feira, 22 de julho de 2016

PENSAMENTO DO DIA

"Seja lá o que você saiba fazer, ou sonha que sabe, comece a fazê-lo.  Existe gênio, poder e mágica na audácia."  (Goethe)